Skip to content

Por que é importante que crianças com SXF brinquem com texturas diferentes?

Brincar com texturas diferentes ajuda a desenvolver o sistema tátil da criança com SXF Integração sensorial é o processo pelo qual o cérebro organiza e interpreta as informações sensoriais provenientes do ambiente, envolvendo as interações da visão, audição, tato, paladar e olfato, que formam a percepção do mundo ao seu redor.

As crianças com Síndrome do X Frágil frequentemente apresentam dificuldades na integração sensorial, manifestando hipersensibilidade ou hiper-reatividade a certos estímulos sensoriais. Por exemplo, as crianças com SXF podem ser extremamente sensíveis ao toque, evitando abraços, beijos e outras formas de contato físico ou, podem reagir de forma negativa a certas texturas de roupas e objetos, demonstrando desconforto com etiquetas, costuras ou texturas ásperas. No entanto, segundo a Associação Brasileira de Integração Social, algumas brincadeiras podem ser realizadas no intuito de ajudar a desenvolver o sistema tátil da criança. No banho, por exemplo, usar bacias ou banheiras e brincar com diferentes tipos de esponjas ou buchas de banho com texturas variadas. Outra forma de contato com textura é enxarcar uma fralda descartável, abrir e brincar com os flocos de gel dentro da banheira. Desenvolver o sistema tátil em crianças com Síndrome do X Frágil é uma parte importante do seu desenvolvimento sensorial. Aqui estão algumas estratégias que podem auxiliar nesse processo: Ofereça uma variedade de experiências táteis: introduza diferentes texturas: como areia, massinha de modelar, argila, água, gelo, tecidos macios, objetos ásperos. Permita que a criança explore e experimente essas texturas de forma segura e gradual. Use atividades de toque e exploração tátil: inclua atividades específicas que envolvam o toque como caixas sensoriais ou cestas com diferentes texturas. Encoraje a criança a explorar e tocar nesses objetos, utilizando diferentes partes do corpo, como as mãos, pés e rosto. Inclua o toque nas atividades diárias, como por exemplo, na hora do banho inclua a massagem nos pés ou mãos com o hidratante. Essas experiências podem ajudar a se familiarizar e se sentir mais confortável com o toque. Inclua atividades como pintura com o dedo, jogos na areia, brincadeiras com slime, brincadeiras na grama. Atividades que proporcionem a estimulação tátil. Se a sensibilidade as criança for muito alta e apresentar aversão ao toque, deve-se iniciar com estímulos leves e aumentar a intensidade aos poucos, respeitando os limites de cada indivíduo. E, como sempre, usar a recompensa e reforço positivo, pois ajuda a criar uma associação positiva sempre que ela se envolver em atividades táteis. O importante é sempre lembrar que cada criança tem o seu desenvolvimento no seu tempo e é importante que sejam utilizadas estratégias de acordo com as preferências e necessidades individuais. Sempre procure profissionais que possam fornecer orientações e intervenções específicas para a criança.

  • Blog
Back To Top
Search