Skip to content

Serra Verde Express lança vagão inclusivo para atender pessoas com deficiência, autistas, obesos e idosos

Novo carro é o único do Brasil criado exclusivamente para atender pessoas com deficiência, autistas, obesos e idosos   A partir de 01 de dezembro, a Serra Verde Express, empresa que opera os passeios turísticos ferroviários entre Curitiba e Morretes, lança uma novidade. Trata-se de seu primeiro vagão desenvolvido exclusivamente para atender pessoas com deficiências, mobilidade reduzida e transtornos, como autismo.

O carro, projetado pelas arquitetas Lucille Amaral e Silvane Eclache, possui 27 assentos, dois lugares para cadeiras de rodas, além de um banheiro com acessibilidade.   O vagão, único do Brasil concebido especialmente para atender a esse público, chega para materializar os esforços da Serra Verde Express em se tornar inclusiva e acessível. Um processo que começou há mais de um ano, com a consultoria da Broder, empresa especializada em treinamentos para atendimento a públicos diversos.   Em 2022, a Serra Verde Express recebeu 608 passageiros com deficiência, número que já foi superado este ano, com mais de 700 pessoas até agora. “São passageiros ávidos por oportunidades de entretenimento, diversão e lazer”, garante Adonai Aires de Arruda Filho, Diretor Geral da Serra Verde Express.

 Capacitação em inclusão Uma obra em tempo recorde  

O vagão inclusivo foi reformado em tempo recorde. “Foram pouco mais de dois meses para transformar um carro da categoria turística para o layout de agora, totalmente renovado e adaptado”, afirma a arquiteta.  

De acordo com ela, a velocidade das mudanças e adaptações foi possível devido à expertise da equipe, já acostumada ao manejo, reformas e uso de materiais para trens. “São anos reformando, testando, entendendo como os produtos se comportam na operação ferroviária”, completa.  

Além do planejamento do tamanho de portas e janelas e implantação de uma plataforma elevatória para acesso ao vagão, as cores internas também foram pensadas usando como referência um símbolo inclusivo. “Usamos o amarelo e o marrom, que são as cores do cordão que identifica pessoas com deficiências ocultas”, explica Lucille.  

Uma das dificuldades enfrentadas pelas profissionais durante o projeto foi a limitação de espaço. “O banheiro, por exemplo, é o maior possível e foi testado para que um cadeirante sozinho faça uso do sanitário”, garante.   Uma iniciativa esperada pela sociedade. 

Segundo o secretário da  Secretaria do Desenvolvimento Social e Família, do Governo do Paraná, Rogério Carboni, responsável pela política pública e garantia de direitos da Pessoa com Deficiência, o novo vagão é essencial para fortalecer a inclusão social. “Temos muitas empresas no Paraná que possuem esse olhar apurado para as demandas sociais. Que este exemplo da Serra Verde Express, possa ser difundido em várias cidades do Paraná e do Brasil, para que assim, possamos reduzir as desigualdades”, afirmou.

  • Blog
Back To Top
Search